Palavras de “mais” um revoltado.

Uma preparação para o FISL 2009 !!!!

Meu prefácio pro Hacklab na Lelex, o paralelo do FISL.

“Não é, em absoluto, na escolha de novos senhores que está a salvação. É preciso que nós, anarquistas, os inimigos do Cristianismo, lembremos a toda sociedade que se diz cristã, estas palavras de um homem do qual ela fez um deus: “Não digais a ninguém: Senhor, Senhor!” Que cada um permaneça o senhor de si mesmo. Não vos volteis para os púlpitos oficiais, nem para esta ruidos tribuna, na vã espera de uma palavra de liberdade. Escutai, antes, as vozes que vêm de baixo, ainda que elas tenham de passar pelas grades de uma cela.”

Elisée Reclus Clarens (Suiça), 1 de outubro de 1885.

Por uma vida digital libertária

<:::Remixando>Piotr Kropotkin<:::Texto_Re:combinante:::>

Surtado? Muito! O início do processo caótico é entender que várias ações da chamada “cultura digital” devem ser abolidas a fim de que a generosidade intelectual, a produção colaborativa e as tecnologias livres não sejam mais vãs palavras e tornem-se realidades vivas; que todas as formas de ações governamentais devem ser substituídas por uma nova forma de agrupamento, realmente colaborativo e livre da batalha entre o egoísmo neoliberal versus a pseudo-coletividade comunista que tanto impregna, de forma contundente, as relações governamentais. Com relação a isso, todos aqueles que não acreditam em verdades absolutas e possuem um temperamento ainda que um pouco revolucionário, estão perfeitamente de acordo.

Não devemos nos enganar, também hoje na era da cultura digital criam-se exércitos de empregados, aranhas ávidas, que só conhecem o universo através das salas envidraçadas de seus escritórios, ou por suas papeladas inúteis e indecifravelmente absurdas: um bando sórdido, que possui apenas uma religião, a do dinheiro e apenas uma preocupação, a de agarrar-se a um Partido qualquer, negro, violeta ou branco, a fim de garantir o salário mais elevado possível, por um mínimo de trabalho descomprometido, ou pior, aparentemente comprometido.

“Tudo o que afirmas está correto!” – dizem-nos, com frequencia, nossos contraditores. “Vosso ideal de uma cultura digital, realmente libertária, é excelente, e sua realização traria, com efeito, melhores condições para uma vida digna; mas quão poucos os compreendem, e quão poucos possuem a dedicação necessária para trabalhar por sua realização! Sois apenas uma minoria, fracos grupos disseminados aqui e ali, perdidos em meio a uma massa indiferente, e tendes diante de vós um terrível inimigo, bem organizado, possuindo exércitos, capitais, instrução. A luta que empreendestes está acima de vossas forças”- insistem.

Who cares? Pouco importa que, como número, sejamos minoria, a questão não é esta! O que importa é saber se as idéias de uma verdadeira “cultura digital, livre!!” estão conformes com a revolução que, através do digital, produz-se no espírito humano atual, e, sobretudo, nos indivíduos que carregam a antiga e atualizada fome de uma vida além das amarras neocapitalistasliberais.

Hack3rs e nerds culturais, acadêmicos negros, nordestinos que rejeitam a riqueza do sudeste, ministros macumbeiros…estas palavras, dizem-nos, despertam no espírito a negação da ordem, portanto, a idéia de desordem, caos. Mas que ordem? A ordem, hoje, – o que eles entendem por ordem-, são os nove décimos da humanidade que trabalham para proporcionar luxo, gozos, satisfação das paixões mais execráveis, para apenas um punhado de privilegiados que cultivam a cegueira, a real (des)ordem pulsante que insistem em ignorar: a ordem da miséria, da fome, hoje tornadas estados normal da sociedade.

O sonho não acabou, até pq sonhos não acabam é vc que acorda.

as coisas mudaram, agora devemos voltar a fazer com que todos possam viver produzindo livremente, sem serem forçados a vender seu trabalho e sua liberdade a outros, que acumulam as riquezas pelo trabalho de seus servos, oficineiros, designers, codeiros, músicos, artistas em geral.

Os escroques continuma a explorar a cultura digital, como várias outras culturas tb, claro. Mutiralam-na, encheram-na de frazes vazias, não para agradar os trabalhadores culturais, mas apenas para agradar a burguesia política, para obter um lugar em suas fileiras. Portanto, é só aos ativistas que incube a imensa tarefa de propagar, até os recantos mais inacessíveis, estas idéias de GENEROSIDADE INTELECTUAL, PRODUÇÃO COLABORATIVA E TECNOLOGIAS LIVRES.

Remixado Felipe Machado, escrito por mais de 50 mil manos….

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

teeste

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Archlinux – PKGSTATS

Pessoal,

Seguem alguns resultados interessantes do pkgstatus. Nós ainda vamos,
claro, trabalhar nisso e gerar outras estatísticas. Além disso,
faremos uma limpeza em pacotes não usados.

* extra e community possuem tamanho parecido
* foram submetidos mais de 1200 status desde sexta-feira
* o tamanho das instalações variam de 126 até 2800
* 1/4 usa x86_64
* Quase 70% dos pacotes são do [extra]
* Apenas 7% são instalados do [community] e uma quantidade parecida
nem está nos repositórios oficiais (talvez os TU estejam trabalhando
em pacotes errados?)
* Cerca de 2% do extra não é usado por ninguém
* Cerca de 3% do community não é usado por ninguém
* Cerca de 20% dos usuários (incluindo 3/4 dos i686) usam pacotes lib32. oO
* Existem vários pacotes que raramente são usados, em todos os
repositórios (faremos uma boa limpeza)
* O kdemod-kdelibs está instalado em cerca de 14%, enquanto o kdelibs
mesmo está instalado em cerca de 34% (ótimo sinal para o KDEMOD, se
levarmos em conta que ele não é oficial e precisa de passos adicionais
para ser instalado)

O resultado parcial se encontra aqui:
http://www.archlinux.de/?page=PackageStatistics

Existe uma base de dados reduzida, para quem quiser brincar com SQL e
gerar estatísticas, aqui:
http://users.archlinux.de/~pierre/tmp/pkgdb-stripped.sql.gz

Existem algumas outras páginas interessantes aqui:
http://www.archlinux.de/?page=MirrorStatus
http://www.archlinux.de/?page=ArchitectureDifferences

Quem quiser acompanhar a thread oficial, visite o endereço:
http://archlinux.org/pipermail/arch-dev-public/2008-November/009179.html

Abraços.


Hugo Doria
Administrador de Redes e Sistemas
Desenvolvedor do Arch Linux
http://hugodoria.org
http://blog.hugodoria.org

Deixe um comentário

Arquivado em linux

União de comunidades PHP

https://i2.wp.com/upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/9a/Crystal_Clear_mimetype_source_php.png

“Caros Desenvolvedores PHP do Brasil: há alguns meses, sentindo a necessidade de uma comunidade de PHP mais formal e unificada, alguns coordenadores de grupos regionais brasileiros se reuniram em torno de uma idéia. Nascia assim o PHP Brasil Comunidades, um grupo advindo da necessidade de união das diversas comunidades regionais e que busca criar um movimento uníssono de divulgação e propagação do PHP no Brasil e representar a comunidade brasileira mundialmente.

O grupo que hoje conta com 19 representações (PHP-AL, PHPAM, PHPDF, PHP Fortaleza, GOPHP, PHPES, PHPMG, PHPMS, PHP Pai d´Égua, PHPRS, PHPSC, PHPSP, OPHPEN, ProPHP, PHP Magazine, PHPPR, bauru-php, PHPCE e PHP-PB ) tem como foco principal a criação e apoio a eventos, fóruns, comunidades e outros meios que possam vir a fortalecer a linguagem ou capacitar desenvolvedores, em poucos meses de existência já representou, através de um dos seus membros, a comunidade brasileira na PHP/Zend Conference 2008, além de apoiar e atuar em eventos como o CONAPHP – Congresso Nacional de PHP que será realizado no CONISLI e o COLAPHP – Congresso Latino Americano de PHP que será realizado no Latinoware.

Certos de que a comunidade crescerá cada vez mais com a união de todos os seus membros, convocamos todos os coordenadores de comunidades que ainda não fazem parte do nosso grupo a juntarem-se a nós neste empreendimento que partiu da união de todos. Entre em contato conosco através do email administradores@php.org.br e participe desta corrente de força em prol do PHP no Brasil. Mais informações em: http://www.php.org.br/”

Enviado por Bruno “PorKaria” (porkariaΘgmail·com) – referência (php.org.br).

Deixe um comentário

Arquivado em notícias

Rixa entre Oxford e Cambridge é levada para iTunes

http://www.geek.com.br/modules/noticias/ver.php?id=39816&sec=6

15/10/2008 06:10 – 892 exibições
Rixa entre Oxford e Cambridge é levada para iTunes
A rivalidade histórica entre as universidades Oxford e Cambridge dura séculos e agora foi levada para a plataforma da Apple, iTunes.

Agora, a competição que já disputou prêmios Nobel e cadeiras de primeiro ministro britânico, se estende também pelo iTunes em forma de podcast, noticiou o site The Guardian.

As universidades estão disponibilizando, simultaneamente, cerca de 450 horas de registros em áudio e vídeo, entre eles palestras, filmes e guias que podem ser baixados por qualquer usuário e gravado em um tocador portátil, como o iPod, por exemplo.

Com isso, as tradicionais universidades esperam mostrar a qualidade de seu ensino e trazer novos estudantes. Ambas as universidades negam que o lançamento simultâneo se transforme em uma corrida pela preferência no iTunes, se limitando a afirmar que estão se abrindo para uma audiência mais ampla.

O portal iTunesU pode ser acessado pelo programa da Apple em “Podcast”, por enquanto indisponível para o público brasileiro, e mais detalhes a seu respeito podem ser vistos em apple.com/education/itunesu

Deixe um comentário

Arquivado em cultura web, notícias, web culture

Dj’s 4 Obama

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Gnarls Barkley Crazy – Forró do Mução – Mashups Nordestinos

chora mtv !!!

Deixe um comentário

Arquivado em musica